Skank honra plateia com grandes sucessos no Festival Virada Salvador | Réveillon Salvador 2017

Notícias

Fique por dentro de tudo que vai acontecer na maior festa de fim de ano do Brasil.

29 de dezembro, 2017

Skank honra plateia com grandes sucessos no Festival Virada Salvador

Com “Do Mesmo Jeito”, do álbum Velocia (2014), Samuel Rosa, Henrique Portugal, Lelo Zanetti e Haroldo Ferreti, entraram em campo no Festival Virada 2018. O jogo seguiu lembrando que “bola na trave não altera o placar”, mote que embala o hit “Uma Partida de Futebol”, onde os músicos do Skank, atleticanos e cruzeirenses, fizeram o público vibrar como quem comemora um gol aos 45 do segundo tempo, com direito a chapéu, drible desconcertante e desmoralização do goleiro, pela carência de humildade em gol.

Com 26 anos de estrada, a banda honrou a plateia, queimando até a última ponta de emoção com sucessos do naipe de “Uma Canção”, “É Proibido Fumar” (Roberto Carlos/Erasmo Carlos) e “Saideira”. De olhos vidrados hoje, como se fossem ainda os mesmos adolescentes que há 12 anos fundaram o Los Skankeiros, Caroline da Luz e Felipe Arouca – dirigentes – comandam um dos mais longevos e atuantes fã clubes da banda.

Mais distante do que desejava, o grupo – que somente na capital baiana conta com mais de 100 sócios -, se emocionaram e estenderam camisetas com o nome da banda mineira quando escutaram a guitarra latina de “Canção Noturna”, do algum “Maquinarama”, um dos maiores êxitos do quarteto. E entoavam juntos “Minha camisa estampada com o rosto de Elvis. A minha guitarra é minha razão. Minha sorte anunciada e misteriosamente a lua sobre nada”, emoção que terminou em lágrimas na plateia.